quarta-feira, 2 de junho de 2010

14º Parada do Orgulho LGBT - São Paulo 06/06/2010

CONFIRA AS NOTÍCIAS DA MAIOR PARADA LGBT DO BRASIL.

Os números da 14ª Parada do Orgulho LGBT

APOGLBT, Prefeitura e Polícia apresentam o planejamento para a Parada
02/06/2010


Nesta terça feira, no Hotel 155, ocorreu coletiva à imprensa da 14ª Parada do Orgulho LGBT. A seguir, as informações mais importantes apresentadas pela coordenação do Mês do Orgulho LGBT, Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana e Prefeitura de São Paulo.

Tema da 14ª Parada LGBT: Vote contra a homofobia: defenda a cidadania!
Domingo, 6 de junho de 2010
A partir do meio dia
Avenida Paulista, São Paulo, SP

Segurança
Guarda Civil Metropolitana (GCM) terá um efetivo de 700 agentes atuando durante toda Parada.

No dia anterior à Parada irá fiscalizar as ruas próximas da avenida Paulista para coibir o estacionamento de automóveis. A ideia é atrapalhar quem pretende guardar bebidas para vender aos participantes da Parada. A Guarda Civil expressou que tem grande preocupação com o excesso de consumo de bebida alcoólica, principalmente as de procedência duvidosa.

Para o inspetor da GCM, Gevanildo de Souza, “é impossível proibir o consumo de álcool, “mas pretendemos bloquear o acesso dos vendedores à Parada.

Iremos fiscalizar o comércio irregular e estar em todo percurso para garantir que esta atividade, que é pacífica, ocorra sem nenhum problema grave”.

Do ponto inicial, na avenida Paulista, até a região central, as ruas serão monitoradas por câmeras de segurança. Haverá câmeras colocadas especialmente para cobrir a região onde atos violentos ocorreram no ano passado. Os operadores farão o acompanhamento a partir das imagens e em caso de necessidade informam o policial mais próximo.

A Polícia Militar, além de orientar que crianças devem ir para a Parada identificadas, informou que terá um grupo de policiais para atender os turistas de língua inglesa, francesa e espanhola. Os policiais militares “bilíngues” serão identificados por meio de bandeiras dos países.

Garrafas, objetos cortantes ou pontiagudos, como sombrinhas e guada chuvas, serão apreendidos pelos policiais. Tudo que for coletado será dispensado em 15 caçambas, espalhadas pelo percurso. A organização da Parada também espera, com as caçambas, que não a quantidade de lixo seja reduzida, propondo também um debate ecológico: a Parada Ecologicamente Correta.

Investimento
A Prefeitura aumentou o investimento deste ano para um milhão de reais (600 mil reais em 2009), com intenção de aumentar a segurança e infraestrutura para poder atender melhor a população de São Paulo e turistas.

A  Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, até o momento, disponibilizou 780 mil reais na preparação da Parada. Serão 17 trios elétricos, que saem da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio em direção à Consolação; uma Feira Cultural (3 de junho); o Prêmio da Cidadania LGBT (dia 4 de junho); e o Ciclo de Debates (a partir do dia 10 de junho).

Saúde
Durante toda programação do Mês do Orgulho LGBT, há uma estimativa de que pelo menos um milhão de preservativos sejam distribuídos. Na Feira Cultural, no dia 3 de junho, tendas de ONGs e de serviços públicos de saúde prestarão esclarecimentos à população sobre DST/Aids.

A Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual (Cads) da Prefeitura de São Paulo informou que disponibilizará três postos de atendimento à saúde: no começo da avenida Paulista, no recuo da Consolação e na rua Maria Antônia.

Serão 900 banheiros públicos, 70 para portadores de necessidades especiais, espalhados pelo trajeto da Parada.

Um telecentro estará funcionando, também no recuo do cemitério da Consolação. 

FONTE: www.paradasp.org.br 


 

Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário