quarta-feira, 7 de abril de 2010

Contos - O QUE HÁ, MEU CORAÇÃO? 11

"Minha filha, vem pra casa" Caramba, eu já fiquei nervosa. Minha mãe, queria que eu largasse a aula e fosse pra casa, queria falar algo comigo. Eu fui. chegando em casa minha mãe disse: "senta filha". Pedi que ela falasse logo, ela disse que Paty havia passado mal de novo. E estava no hospital. Mas uma vez, um aperto veio no meu peito. Ai ela disse, "filha, presta atenção, há coisas que não podemos mudar, há coisas que podemos... " Eu interrompi ela, "Para mãe, vamos logo pro hospital". Então ela me contou, que o quadro era mais grave, que era de hemorragia. Caramba, eu fiquei angustiada. Ela tinha que operar, não tinha jeito. Fomos pro hospital. Chegando lá, ela já tinha entrado pra cirurgia, estava em coma. A mãe e o pai desesperados. Eu me sentei num canto, e só pedia a Deus por ela. Passou-se uma hora, duas horas, três horas e nada de notícias. Até que o médico apareceu. E disse que eles haviam controlado a hemorragia, mas o quadro ainda era muito delicado. Pela manhã, estavamos todos ali, sem ter dormido um instante. Minha mãe trouxe café pra nós, puxa minha mãe era uma força e tanto naquele momento. O médico apareceu, perguntando: "quem é Marta?" Eu dei pulo e disse "eu dr,  pq?" Ele disse "vem comigo". Colocaram em mim um monte de roupa, máscara e tals, ela havia despertado e queria me ver. Entrei, e aproximei dela, ela segurou minha mão, e disse com a voz fraca: "Você foi a  história mais linda que vivi, eu te amo" Eu ja nem continha as lágrimas, e disse pra ela que ela ia ficar bem, que eu a amava muito e nós iríamos curtir muito o nosso amor. Os pais entraram, abraçaram ela, eu me afastei um pouco, uns dez minutos ela me chamou, segurou minha mão e disse que queria que fosse muito feliz, que lutasse pelos meus sonhos, e que lembrasse dela. Eu disse : "para amor, parece uma despedida, que isso?" Ela me olhou mais uma vez e disse: "Eu te amo" Seus olhos foram fechando lentamente, suas mãos continuaram seguras as minhas. Ela partiu. Eu chorava, não consguia acreditar, os médicos vieram correndo, tentando reanimá-la, mas não adiantou, ela se foi. Os pais dela em desespero. Minha mãe ao meu lado, tentando me acalmar. Mas era fato, minha princesa havia partido, e com ela a história de amor mais linda da minha vida. Passei bastante tempo, triste, sem sair de casa pra passeios, só pra estudar mesmo. A lembrança dela em meu coração. Os pais voltara pra MG. Foi muito difícil pra mim. Depois de um tempo, terminei a facul, me formei. Alguns anos se passaram.....

Continua............................




Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário